Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para conduzir bem, basta olhar à sua volta, analisar o que se passa e o que deve acontecer a seguir, e agir em conformidade. É simples.
 

No entanto, a maioria dos condutores portugueses é como um burro com palas - só olha para a frente, e age com preguiça e estupidez. O mundo é injusto: os burros são chicoteados sem culpa nenhuma, e este país está repleto de energúmenos a quem o chicote faria maravilhas, para começarem a pensar e a agir como pessoas. Alguns exemplos básicos:
 

1. Fazer sinal com antecedência: suponha que chega a um cruzamento, e aproxima-se um veículo da sua esquerda que tem prioridade. Aguarda pacientemente que ele passe. Porém, ao chegar ao cruzamento, e sem qualquer aviso, ele vira para a sua rua. Bastava que ele tivesse feito sinal antes e já poderia ter seguido caminho, em vez de estar à espera dele. Que fazer a este animal? A forca parece pouco.
 

2. Fazer sinal ao sair de uma rotunda: uma variação do ponto anterior. Atenção: é à SAÍDA, não à entrada. Qual o sentido de fazer pisca à entrada? É uma regra inútil. Estou farto de ver palhaços que fazem pisca quando entram numa rotunda (não fôssemos nós pensar que iam voar por cima dela), e depois saem da rotunda sem qualquer aviso, deixando-nos assim inutilmente à espera.
 

Resultado: a negligência deles queima o nosso tempo. Ora, a vida é curta e não há perdão possível para quem queima o nosso tempo. Perseguição e cabeçada nas beiças, logo.
 

3. Vai numa auto-estrada ou via rápida, e vê um condutor que precisa de meter-se na sua faixa, seja porque acabou de entrar, ou porque tem um veículo lento à frente dele. O bom condutor decide logo qual a melhor opção: a) mudar de faixa para lhe facilitar a vida; ou b) abrandar e deixá-lo meter-se em segurança. Ao decidir bem, acabou de evitar um possível acidente. Já se for um cretino, ou uma mulher, não vai reparar em nada, e ainda acaba envolvido no acidente. Depois não se esqueça de dizer que tem azar.
 

4. Um taxista, quer seja bom (1%) ou mau (99%) condutor, pode parar a qualquer momento. Logo, convém deixar-lhe uma distância de segurança adicional. Mais que não seja para poder anotar-lhe a matrícula, e dar-lhe um enxerto de porrada na próxima vez que o encontrar. Estes "profissionais" mete-nojo precisam duma lição. Dê o seu contributo.
 

5. Vai numa via com prioridade, em marcha lenta, e aproxima-se dum cruzamento com vários carros à espera. Já que vai devagar, por que não dar passagem a alguns? Muitos engarrafamentos surgem do egoísmo e estupidez dos condutores. Contribuir para a fluidez do trânsito irá sempre facilitar a sua própria vida, directa ou indirectamente. É preciso ser português para não compreender isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De F-A a 12.11.2014 às 08:19

ola a todos os participantes deste blog...sou condutor a uma ano apenas...mas tenho me deparado com grandes dificuldades em algumas manobras tais como estacional e uma simples marcha atrás,devem tar a pensar olhem me pa este burro,mas a verdade é que tenho sentido muitas dificuldades alguem poderia me dar umas dicas?obrigado a todos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor