Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ser motard significa geralmente mais do que conduzir uma mota: é um modo de estar na vida, com roupas e personalidade a condizer.
 
Com a possível excepção dos energúmenos do tuning, não haverá outra comunidade rodoviária tão unida por uma filosofia e estética comuns, como a comunidade motard. Infelizmente, a forma como muitos conduzem as motas torna-os mais nocivos do que bem-vindos às estradas.
 
Nada me anima contra as motas, ou veículos de duas rodas em geral: são um meio de locomoção eficiente, com vantagens evidentes de rapidez e economia face a um carro. As scooters são práticas e baratas dentro das cidades, e as motas de maior cilindrada permitem viagens rápidas e confortáveis em auto-estradas.
 
Também compreendo que requeiram roupas e acessórios de protecção próprios, pois expõem o condutor a riscos graves - as alas de Ortopedia dos hospitais que o digam.
 
A questão, e o motivo do post, começa quando um mero meio de locomoção se torna num modo de vida pseudo-alternativo, vestido de cabedal e arrogância da cabeça aos pés, e um veículo já de si perigoso é usado de forma irresponsável.
 
As motas atingem velocidades superiores à maioria dos carros, devido à sua relação peso/potência, e passam por espaços muito estreitos. Os motards - não todos, mas muitos - usam e abusam disto, criando problemas escusados aos restantes condutores.
 
Quantas vezes vamos na auto-estrada, já a uma velocidade considerável para um carro, e uma mota passa por nós como se estivéssemos parados? Pior: quantas vezes se encostam atrás de nós, à esquerda ou à direita - para alguns, tanto faz - a alta velocidade, e depois passam a centímetros dos espelhos do carro?
 
É que para muitos motards, não existe Código da Estrada: estão acima dele. Atrás do anonimato que os seus capacetes lhes conferem, são como cavaleiros solitários do apocalipse, contornando a plebe dos carros, reles condutores abaixo de suas excelências. Pouco importa que o apocalipse seja geralmente o deles, pois não há capacete ou cabedal que proteja alguém de um espetanço a 200 Km/h ou mais, quanto mais numa mota.
 
Porém, são justamente os motards os primeiros a queixar-se dos outros - ou seja, dos botas-de-elástico que andam de carro. Sentem-se discriminados, desprotegidos, quiçá até atacados. Alguns têm razão: o que não falta na estrada são bestas, daí a função pedagógica deste blog.

A questão é que, face ao comportamento sistematicamente abusivo de tantos, as queixas dos bons perdem-se nos abusos dos maus. Muitos motards já só deviam andar de bicicleta. Não se entende como ainda andam (e abusam) por aí de forma impune, como se as regras fossem só para os carros.

No fundo, os motards querem ter o melhor dos dois mundos: já andam mais depressa e mais à vontade do que os carros, devido à natureza dos seus veículos; e querem também poder transgredir as regras dos carros, sem consequências, e de preferência com uma passadeira vermelha. Mas talvez não seja preciso mudar nada.
 
Já vi muitos carros serem parados (e multados) por excesso de velocidade, por passar traços contínuos, por desrespeitar esta ou aquela regra. Muitos carros, mas poucas motas. Aliás, mesmo muito poucas. E o leitor, quantas viu?

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De JPereira a 02.07.2012 às 15:19

Vejo que continuas a bater nos idiotas. Força nisso.
Sem imagem de perfil

De nuno a 16.04.2013 às 10:40

Boas! Tenho moto desde os 9 anos, e tenho 35 anos. Passei por várias fases de aprendizagem, obviamente, com os meus erros, algumas quedas, e muitas dicas, dos motards mais velhos.... Porque dos \"putos\", só tiramos lições do que não devemos fazer... Também já lá passei.... Concordo com algumas coisas que menciona, e obviamente, outras não! O sr. É ou foi Motard? Mesmo com condução cuidada, arriscamos a vida a cada segundo. Mas também é uma grande satisfação, que não se explica, sentimo-la! Muito havia a dizer, sobre automobilistas, camionistas, etc... Pontos negros há e haverá em todos os lados, mas quem anda de moto, por norma está mais sensível a evitar acidentes, por culpa de outrem, mesmo quando circulamos de automóvel. Não me estou a referir a putos, à porta das escolas, refiro-me, ao verdadeiro motard, que é aquele que chega a \"velho\"...... Boas curvas....
Sem imagem de perfil

De nuno a 16.04.2013 às 10:58

Em relação, as motos serem paradas, pelas autoridades, posso provar, que param, sao altuados, e pagam as multas, e aqui falo por mim. Pago, 121.00euros de iuc, outro tanto de seguro. Mas tenho tudo em dia. Mas também os há, da minha raça, completamente clandestinos. Como há e haverá, viaturas, sem inspecção, sem seguro....pode estar Zangado com algum em particular.... Mas não somos todos iguais.....parabéns pelo blog, é um assunto interessante......
Sem imagem de perfil

De Maverick a 15.01.2015 às 13:06

Boas, sou Motard com muito orgulho e com muita paixão. tens razão em muitas das coisas que dizes mas... queria emendar te num pequeno grande pormenor, existe uma diferença entre Motard e motociclista! esses indivíduos de que falas que se esquecem que uma moto é acima de tudo um meio de transporte e não um brinquedo são meros motociclistas sem noção de irmandade ou do que significa a família motard!! sim, usamos um estilo próprio principalmente em blusoes e coletes não só como proteção mas também como elemento identificativo do grupo ou moto clube a que pertencemos, descolamo nos quase sempre em grupo e em grupo a velocidade máxima poderá ser de 140 ou 150 em auto estrada e apenas em ultrapassagem (de camiões na maioria das vezes), caso contrário a velocidade é controlada pelo presidente e muito raramente ultrapassa os 120! quero dizer com isto que o verdadeiro motard respeita tudo e todos e sabe que a sua moto é a sua vida!! NÃO NOS CONFUNDAM COM MOTOCICLISTAS IMPRUDENTES E IRRESPONSÁVEIS!!
Sem imagem de perfil

De Batista a 23.02.2015 às 20:30

O ilustre amigo primeiro, ou seija, antes de escrever barbaridades sobre os motards, deve-se informar.
Só escreveu burrices neste blogue.

Fuiiiiiiiiii
Sem imagem de perfil

De Rui a 17.04.2015 às 19:18

Ja vi que é muito intendido no assunto. 1° tem de aprender a diferenciar um motard de uma pessoa que passa de mota, sim pk existe os motards e os que andam de moto.
2° os motards sabem andar na estrada e sabem respeitar quem também usa essas estradas. Não metem a vida deles em risco nem a dos outros
3° ser kotard não é apenas ter uma moto. Ser motard é um modo de vida. Ninguém escolhe ser motard, ser motard nasce connosco.
Sem imagem de perfil

De João Domingues a 09.04.2016 às 04:32

Lá por haver alguns idiotas a andar de moto não se pode dizer que sejam a maioria. Só posso afirmar da minha experiência como motociclista e como de perito investigador de sinistros 73 % dos acidentes com motos o culpado é o automóvel. Os seguros para motos contra terceiros são mais baratos que nos automóveis. Será pela linda cor dos nossos olhos?
Sem imagem de perfil

De tuning a 15.06.2017 às 22:42

Peças e Acessórios Tuning em Portugal com os preços mais baixos da Internet e com Transporte Gratuito
http://TuningPortugal.com
Sem imagem de perfil

De tuning a 15.06.2017 às 22:44

Peças e Acessórios Tuning em Portugal com os preços mais baixos da Internet e com Transporte Gratuito
http://TuningPortugal.com
Sem imagem de perfil

De Web a 05.08.2017 às 22:13

https://www.TuningPortugal.com
Peças e Acessórios Tuning em Portugal com os preços mais baixos da Internet e com Transporte Gratuito.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor